A bola curva de Tonhão

30/12/2010

“PROCURA-SE UM PÉ ESQUERDO.” Este foi o anúncio que me chamou a atenção quando lia os classificados um tempo atrás. Comentei por alto com Preta, que varria a sala.

– Veja, Preta. Era só o que faltava. Algum infeliz conseguiu perder o pé.

 Para minha surpresa, ela respondeu:

– Eu sei, foi seu Tonho. Passou aqui outro dia perguntando se eu tinha visto um pé assim e assado. Coisa de maluco.

Por um instante não soube de quem se tratava. Depois fiquei desesperado. “O Tonho não, qualquer um menos o Tonho”, pensei. Não era para menos. Afinal, no dia seguinte seria a final da Copa do Bairro e o Tonhão era o ponta-direita do meu time. O problema precisava ser solucionado com urgência. Fui à casa dele.

– Você é um estúpido – constatei ao vê-lo sem o pé.

– Não enche! Vamos, me ajude a achar o pé. Amanhã é…

– A final, eu sei. Como é esse pé?

– É o esquerdo.

– Isso eu sei, vi no jornal. Mas como lhe parece?

– Bonito. Está bronzeadinho porque eu passei o fim de semana em Santos.

– Estou falando sério. Pense, homem!

– Está bem. Tem cinco dedos, em ordem crescente de tamanho, do mindinho para o dedão.

– Isso não ajuda. Qual o tamanho?

– Costumava calçar quarenta e dois.

– E de altura?

– De altura? É mais ou menos assim – faz uma medida com as mãos – vai do chão até o tornozelo.

– Peludo?

– Acho que tem um pelo solitário no peito. E meia dúzia na chureula.

– Chu o que?

– Chureula. A parte de cima do dedão.

– Não importa! Isso já é alguma coisa, mas ainda está muito genérico. Tem alguma marca de nascença?

– Uma cicatriz perto do calcanhar, mas é quase imperceptível. – Procura fundo na memória. –Ah! Eu tive um olho de peixe um tempo atrás, pode ser que ainda tenha marcas.

– Nojento, mas pode ser útil.

Tonho começa a ficar desesperado:

– Meu deus, a final! Como vamos ganhar dos Desquitados sem a minha canhota? Você sabe que a minha direita não serve nem para subir no ônibus.

Realmente, não havia jeito de jogar sem ele. O Desquitados era forte, mas iam jogar a final sem o lateral-esquerdo, que estava suspenso. O Tonhão jogava ali, era o caminho da vitória.

– Calma que nós vamos achar esse pé. O que ele faz, por onde costuma andar?

– Bom, eu vejo sempre ele na companhia do pé direito.

– Este aqui? – perguntei olhando para o pé que lhe restava. Sem esperanças de que aquele pé pudesse ser útil no jogo de amanhã.

– Exato. É quase igual ao outro, exceto por esse joanete.

– Espere um pouco. Você não tinha uma fitinha do Senhor do Bonfim amarrada nesse pé, que eu te trouxe da Bahia?

– Tinha sim, mas era no esquerdo. Aliás, está aqui – tira o adereço do bolso –, mas que me adianta a fita se o pé eu não acho? E está cortada ainda.

– Você não percebe, Tonho? Se a fita está aqui, cortada, e o pé não, é porque você não o perdeu. Ele foi roubado!

– Não é possível. Como me roubariam o pé sem que eu percebesse?

– E por acaso não foi esses dias que você chegou bêbado cambaleando em casa?

– É isso! Foi no dia que eu encontrei o Barriga, capitão do Desquitados. Larápio! Quis me tirar do jogo.

– Safados. Mas agora não adianta reclamar, vamos dar um jeito nesse pé.

Já sabendo quais mãos estavam sobre o pé, restava pensar em como solucionar o problema da canhota de Tonhão. E até hoje me orgulho da decisão que tomei naquela tarde de sábado.

Quem olhar no jornaleco do bairro vai ver que o Desquitados perdeu aquela final por um a zero com gol de Tonhão. Um chute indefensável, com a bola fazendo uma das maiores curvas que o mundo já viu. A “bola curva de Tonhão” apareceu até no Fantástico, com uns cientistas tentando desvendar o segredo do petardo. Não conseguiram porque não foram ao jogo naquele domingo. Quem foi, jura que viu Tonhão jogando com dois pés direitos.

Felipe Blumen

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: