Comecemos com a Espanha, o que nos dá a oportunidade de fazer um mea culpa. O leitor mais atento há de se lembrar que no início de nossos trabalhos prometemos analisar os Campeonato da Espanha, Inglaterra e Itália, com cada um dos escritores deste blog ficando responsável por um deles. O leitor mais atento também deve ter percebido que não há nenhum post sobre o Campeonato Espanhol. Mas antes de atirar as pedras no tão simpático quanto preguiçoso Caio Hornstein, devemos tantar entender o que o fez não compartilhar suas impressões sobre La Liga conosco. O Espanholzão desta temporada foi chatíssimo, Barcelona e Real Madrid disputaram um campeonato paralelo (a diferença de pontos entre o Real, segundo colocado, para o Valência, terceiro, foi de 25 pontos) e deles pra baixo o nível técnico das equipes pode ser comparado com o das equipes medianas do Brasileiro; tivemos alguns fatos in teressantes como o recorde de pontos dos dois primeiros colocados, os duelos entre Cristiano Ronaldo e Messi, a briga acirrada contra o rebaixamento etc., mas isso foi muito pouco para merecer uma análise neste blog, afinal, se você ler o “o que é esse blog” ali em cima, perceberá que não nos interessa discutir sobre assuntos que podem ser encontrados da mesma forma em outros lugares e “o futebol bonito do Barça” e “os galáticos do Real” foram lugares comuns na mídia. Talvez tenhamos falhado em não trazer algo diferente sobre o Espanhol e pedimos desculpas por não cumprir algo que prometemos, achamos que foi por um princípio maior, porém.

Na Itália, a Inter deu uma lição no Real Madrid: contratações cirúrgicas sem gastar bilhões; Lúcio, Thiago Motta, Sneijder, Eto’o e Milito foram essenciais na conquista da tríplice coroa. Mourinho soube armar a equipe para cada jogo da segunda fase da Champions, apesar do time ter escorregado no Italiano e quase permitir que um título ganho ficasse com a Roma. São grandes as expectativas para ver como a equipe irá se rearranjar após a saída do treinador português, assim como para ver o que Adriano adicionará à Roma. O Milan também busca novo treinador e a grande decepção da temporada, a Juventus, procura se reerguer após sua pior campanha em 40 anos. Ao contrário do que o Felipe sabiamente nos relatou ano passado, a temporada 2010/11 tem tudo para apresentar um nível técnico mais elevado e um maior equilíbrio entre as 4 equipes citadas acima.

Modéstia à parte, eu avisei: quando todos se impressionavam com o Arsenal, eu vangloriava o Chelsea. Belíssima temporada dos Blues, com um Drogba arrasador e o melhor Lampard dos últimos anos; o primeiro ano de Ancelotti demonstrou uma equipe muito consistente e um futebol bem jogado, as conquistas da Premier League e da FA Cup provaram isso. O Inglesão 2009/10 deixou claro novamente porque a Liga Inglesa é tida como a melhor do mundo: grandes clássicos, vários craques e bons jogos até com times do meio da tabela. Ao Arsenal faltou maturidade (e futebol?) para vencer os jogos mais importantes, os Gunners, porém, mostraram ter grande capacidade de reação e persistência nos últimos jogos, os quais vários foram decididos nos últimos minutos. O Liverpool foi a grande decepção, com problemas externos e várias lesões, a má campanha acabou resultando na saída de Rafa Benítez; o Manchester United disputou o título até o fim, mas o fantasma de Cristiano Ronaldo parece se manter em Old Trafford apesar da grande temporada de Wayne Rooney; Manchester City e Tottenham fizeram uma disputa muito equilibrada pela última vaga na próxima Champions League e os Spurs conseguiram o quatro lugar com justiça, foi uma ótima temporada da equipe de Harry Redknapp que contou com grandes atuações de Gomes, Modric e Defoe.

Na França, o Olympique de Marseille foi campeão após 18 anos; na Alemanha, o Leverkusen fez o que eu e muita gente esperava dele e após liderar por várias rodadas não conseguiu nem uma vaga para a próxima Champions, o Bayern agradeceu e depois de uma bela arrancada, ficou com o Alemaozão 09/10 e com a Copa da Alemanha, além de chegar à final da UCL; em Portugal, o Benfica encheu sua equipe de sulamericanos e perdeu apenas 2 jogos; na Turquia, uma surpresa: o Bursaspor deixou os grandes para trás e levou seu primeiro título, pela primeira vez em 25 anos o campeão não foi Fenerbahçe, Galatasaray ou Besiktas; na Grécia, o Panathinaikos conquistou o décimo nono título de sua história, além de vencer também a Copa da Grécia. A grande temporada da equipe ficou clara na convocação de Otto Renhagel, técnico da seleção helênica, que chamou 8 jogadores do time de Gilberto Silva para a disputa da Copa do Mundo.

Aliás, a equipe Entretraves promete uma grande cobertura do Mundial; posts diários do que mais interessante acontecer no maior torneio de futebol do mundo. E como não é de nosso feitio ficar em cima do muro, já admitimos que torceremos para a Sérvia durante a disputa, esperando que Milos Krasic seja o grande craque da Copa. Pode nos cobrar depois.

Rodrigo Giordano

Cara a Cara

29/01/2010

Poderia ser roteiro de cinema. O jogador já dito como em fim de carreira recupera o seu bom futebol e vira maestro de uma equipe desacreditada rumo ao título do campeonato.

Essa história é real. A equipe em questão é o Milan, que escalou a tabela do italianão 09/10, e o maestro citado é Ronaldinho Gaúcho que, como a fênix, ressurgiu das cinzas para virar possivelmente craque do campeonato.

 A equipe comandada pelo surpreendente Leonardo contou ainda com a boa fase de Borriello e a estabilidade de Nesta e Thiago Silva para subir na tabela apresentando um bom futebol.

Mas este roteiro baseado em fatos reais provavelmente não terá um final feliz. Pois no meio do caminho tinha uma Inter.

A tetracampeã, que além de ter o melhor elenco do país (reforçado ainda mais com a chegada de Pandev) também possui um maestro igualmente candidato à craque do campeonato: Sneijder, confirmou-se favoritíssima ao derrotar o rival no jogo do último domingo, chamado por alguns de “final antecipada”, e abrir sobre ele nove pontos de vantagem.

Porém se milanistas e interistas vão bem, os torcedores da vecchia signora sofrem sem parar.

Eliminada da Liga dos Campeões, da Copa da Itália e praticamente sem chances de titulo no campeonato italiano a Juve passa por dificulades. Atualmente ocupando a sexta posição da tabela, a culpa pela má fase do time já caiu sobre o novo e visivelmente inexperiente técnico Ciro Ferrara e sobre alguns jogadores como Felipe Melo (eleito o pior jogador do campeonato). Diego, a grande promessa da temporada, sofreu com as más atuações da equipe e foi perdendo seu espaço como destaque. A situação agravou-se com a derrota de virada em casa para a Roma, concorrente direta na disputa por vaga na UCL.

Essa Roma de Totti, De Rossi e recentemente Luca Toni é a prova de que em um campeonato de baixo nivel técnico pode-se jogar o óbvio e acabar entre as primeiras posições, garantindo até vaga direta para a Liga dos Campeões na terceira colocação.

Apesar de Napoli e Palermo aparecerem respectivamente em quarto e quinto lugares na tabela não podemos achar surpreendente um campeonato italiano em que Inter e Milan brigam pelo scudetto (ou pelo menos brigavam até domingo) e Roma e Juventus disputam vaga na UCL.

Resta agora saber o novo “cara” do italianão: o que levará seu time ao título na temporada de estreia ou o responsável pelo risorgimento milanista.

Os "caras" do italianão 09/10

Felipe Blumen

Calcio à pururuca

01/09/2009

Responda rápido: Em que país os clubes vendem seus craques para saldar dívidas? Os estádios estão obsoletos? O nível técnico do campeonato nacional vem caindo nos últimos anos?

Se respondeu “Brasil”, errou.

Estamos falando da Itália, a bota.

Mas se sofrem destes mesmos problemas que nós, seu campeonato não estará mais disputado também, assim como aqui?

Vejamos.

etooA atual tetracampeã Inter continua favorita mesmo após perder Ibra, o terrível, para o Barcelona. O trio ofensivo formado por Eto’o, Diego Milito e Sneijder tem qualidade, e pode ser o diferencial. A equipe conta ainda com os brasileiros Julio César, Maicon, Lúcio e Thiago Motta e mais um belo elenco.

leonardo-pato-milan-rt

Leonardo vai pagar o pato?

Já no seu rival Milan, parece que o processo de rejuvenescimento foi interrompido no meio. Mesmo com a boa dupla de zaga formada por Nesta e Thiago Silva e o ataque promissor de Pato e Huntelaar, o time sofreu com a saída de Kaká, o santo, e continua refém de jogadores que já cansamos de ver como Gattuso, Pirlo, Ambrosini, Ronaldinho. O inexperiente técnico Leonardo dará conta desse equipe em um momento tão conturbado?

A Roma pasou pela inter-temporada sem contratações expressivas e vendeu Aquilani para o Liverpool, no mais, continua com o mesmo time da temporada passada. Provavelmente não briga mais pelo título, já que depende de um gordo pesado Totti para apresentar um bom futebol. Deve chegar à zona de classificação para a UCL.

A Lazio contratou o argentino Julio, o Cruz , que fará dupla com seu compatriota Zárate no ataque. Este setor não preocupa seu técino Ballardini, mas sim a defesa. O time tentou contratar Miranda e Lugano, porém nada aconteceu. Com um elenco mediano vejamos se chega a algum lugar.

Aliás, os ataques parecem ser os trunfos de alguns times nesta temporada. A Fiorentina conta com Mutu e Gilardino e o Genoa com os hermanos Crespo, Figueroa e Palacio (aquele mesmo, do Boca) para a árdua função de botar a bola na casinha. Isso é tudo que merece ser tomado nota dessas equipes.

Agora, a grande adversária da Inter na disputa pelo título será certamente a Juventus. Foram as contratações certas para as posições certas. Fabio Cannavaro chega para tomar conta da zaga, Felipe Melo é o volante de vibração que a equipe precisava, Grosso, ocupa o lugar de bom lateral que há muito estava vago e a grande contratação da temporada de toda a Itália,

diego

Diego, O Cara do italianão 2009/2010

Diego, o príncipe de Turim, que já mostrou a que veio em apenas duas rodadas. Se Diego for no mínimo regular e as contratações se mostrarem boas como aparentam ser,  a Juve que conta ainda com Buffon, Camoranesi, Amauri e Del Piero pode tornar-se a sensação da Europa na temporada.

Essa é a cara do italianão 2009/2010. Como essa história vai terminar? Não deixe de acompanhar aqui, nessa mesma hora, nesse mesmo canal.

Felipe Blumen